Academia

Academia » O Colégio » Nossa Trajetória

Mais de um século de História

No alto da Rua Halfeld, nos pés do Morro do Imperador, há 125 nascia o Colégio Cristo Redentor. Para os amigos, simplesmente Academia. Falar da Academia não é apenas associar o Colégio a uma linda e imponente construção. É falar, principalmente, de pessoas, de sonhos, de realização. 

Fim do século 19. Juiz de Fora era uma próspera cidade. A luz elétrica substituía o trabalho dos acendedores de lampião. A Santa Casa já iniciara seu trabalho. Duas agências bancárias já haviam aqui se instalado. A Companhia Têxtil Bernardo Mascarenhas começara a sua produção. Foi nesse cenário de dinamismo e crescimento, tanto da força agrária quanto da industrial, que o jovem empreendedor Francisco Batista de Oliveira sentiu a necessidade de criar um estabelecimento de ensino, voltado para o curso superior de comércio, aos moldes da Escola dos Altos Estudos Comerciais de Paris.

E, assim, idealizou a Sociedade Anônima Academia de Comércio de Juiz de Fora. Há 125 anos, numa tarde de outono, 30 de março de 1891, logo ali na esquina da Rua Halfeld com a Av. Getúlio Vargas, um grupo de 39 cidadãos, visionários e comprometidos com a nossa cidade, se reuniram no salão do Banco de Crédito Real de Minas Gerais. Estava fundada a Academia. No mesmo ano, foi lançada a pedra fundamental do prédio, com a planta feita em Paris. Dois anos e meio mais tarde, 1894, a Academia foi solenemente inaugurada. As aulas, logo iniciadas. Eram 14 alunos. As dificuldades foram muitas. Luta heroica para sobrevivência. Preocupado, Batista de Oliveira e seus companheiros pensaram em transferir a Academia para uma instituição que se dispusesse a realizar os objetivos fundamentais que a inspiraram. 

Foi infrutífera a tentativa de se doar a Escola para aos padres da Companhia de Jesus. Em abril de 1900, os sacerdotes salesianos aceitaram a doação, mas, como não conseguiram manter o acordo firmado, depois de 1 ano, a Academia foi entregue à Congregação do Verbo Divino. Os padres da Congregação do Verbo Divino, inspirados no idealismo de seu fundador, Santo Arnaldo Janssen, voltados tanto para o cultivo da fé quanto da ciência, assumiram com determinação sua nova tarefa. 

Em 1909, foi inaugurado o Instituto Politécnico, que evoluiu para a Escola de Engenharia. Em 1912, criado o Curso Comercial Superior, o 1º no Brasil. No ano seguinte, foi fundada a Escola de Farmácia e Odontologia. Quando a Academia completou 50 anos, em 1941, com intenção de manter acesa a chama do ideal do fundador Batista de Oliveira, foi criado o curso de Administração e Finanças, transformado em Faculdade de Ciências Econômicas. Essas instituições passaram a integrar a Universidade Federal, criada em dezembro de 1960. E, assim, os anos foram passando, e a nossa Escola, caminhando, sempre inspirada nos ensinamentos de Santo Arnaldo. 

Atualmente, a Academia de Comércio - Colégio Cristo Redentor de Juiz de Fora oferece à população da cidade e do entorno os seguintes segmentos: Educação Infantil, Ensino Fundamental (I e II), Ensino Médio (pré-vestibular), contando com essa infraestrutura de qualidade, aliada ao apoio de educadores conscientes de seu papel formador e em sintonia com os ideais da Congregação do Verbo Divino. 

Confirmando a missão de educar crianças e jovens para atuarem no mundo como cidadãos íntegros, futuros profissionais competentes, empreendedores, e agentes transformadores da realidade contemporânea, a Academia tem propiciado aos seus alunos a oportunidade de vivenciarem experiências enriquecedoras. A tradição da Academia alia-se à excelência nas práticas educacionais, fazendo da Escola uma referência em Juiz de Fora e região.

A Academia é uma Escola em que ensinar é um exercício prazeroso e aprender, uma atividade séria e alegre. 
A Academia reconhece a diversidade, respeita a diferença. 
A Academia alia humanidade e progresso. 
A Academia sabe que o ensino de qualidade não pode ser privilégio de poucos.
A Academia concorre para que seu aluno seja crítico, mas não desesperançado. 
A Academia, por reconhecer o mundo em constante transformação, desperta a curiosidade, estimula as perguntas. 

A Academia valoriza o diálogo, encoraja a participação, acredita na força transformadora do trabalho conjunto porque sabe que, como disse Santo Arnaldo Janssen, se não formos um só coração e uma só alma, a obra não poderá prosperar. 

A Academia, comprometida com o mundo atual, lê o passado e se prepara, com entusiasmo, para mais um século; sonhando e trabalhando para um mundo mais solidário e fraterno. 

125 anos. Tempo de reconhecimento. 
A Academia só comemora 125 anos porque sua marca de idealismo e de coragem se deve à lucidez de muitos que, ao longo dos anos, viram, nos obstáculos, oportunidade de criação de novos percursos. 

125 anos. Tempo de agradecimento. 
A Academia agradece a todos vocês que estão aqui. Agradece, também, aos que, de longe e de perto, com sua presença e vínculo afetivo, sustentam sua caminhada.

Veja as fotos

Linha do Tempo

  • 1891 1891

    Francisco Baptista de Oliveira lançou a pedra fundamental da Sociedade Anônima Academia de Comércio

  • 1895 1895

    A inauguração aconteceu em 1895, quando uma parte do prédio já estava concluída

  • 1901 1901

    A Academia passou à SVD, que lhe deu o nome de Colégio Cristo Redentor

  • 2003 2003

    O fundador da Congregação, Arnaldo Janssen foi canonizado

Fotos
colegioacademia